11 de abril de 2015

Anime: Kotoura-san

Olá olá pessoinhas, como estão, hein? Eu tô meio bugadona aqui, pois estou me preocupando com o projeto final do meu curso, que é pra junho, mas emana poderes do mal desde agora T_T Então, tô tentando produzir o máximo antecipadamente, entendem? 
Hoje eu vou falar sobre um anime que terminei de assistir essa semana (ALELUIA PORQUE EU DEMORO ÉONS PRA TERMINAR UM ANIME) e que goxxxxtei muito: Kotoura-san!


Sinopse: Uma comédia romântica, Kotoura-san conta a história de Kotoura Haruka, uma garota com a habilidade indesejada de ler mentes. Este poder tem causado muitas dificuldades para ela desde que era jovem e levou-a a distanciar-se das pessoas. Mas quando ela se transfere para a Escola Secundária de Midorigaoka e conhece o Manabe Yoshihisa, ela começa novamente a abrir gradualmente seu coração, apesar do fato da mente do Yoshihisa estar cheia de pensamentos pervertidos!


É basicamente isso. Conhecemos a Kotoura, uma garota que tem o poder de escutar pensamentos, que, bem... não tem lá uma história feliz. E a personagem traz isso em sua personalidade: o que ela viveu moldou totalmente quem ela é e como ela age. Inclusive, o anime traz vários flashbacks mostrando exatamente isso: a relação com sua família e com colegas de escola que a excluíam. Agora, solitária e acostumada pela rejeição, ela muda para um novo colégio. Mas, lá, ela acaba fazendo amigos que a ajudam em diversas situações e a aceitam como ela é.


Apesar de ser triste, o anime é muito muito engraçado. O Manabe é o personagem doidão que encanta todo mundo que assiste <3 O cara pensa muitas coisa pervertidas (apanha muito por isso) mas ainda assim passa uma imagem tão.. amigável, tão doce... Ele é só um amigo bobão, e essa imagem me fez torcer, desde o primeiro episódio, que ele e a Kotoura fiquem juntos <3
Manabe-kun pensando em coisas pervertidas.

Manabe-kun pensando em coisas pervertidas. (2)

A Kotoura é um amor: é muito ingênua e muito sofrida. Eu meio que me identifiquei com certas coisas que ela trazia na sua personalidade, então, apesar de eu não curtir drama e tal, tive vontade de abraçá-la e fiquei muito feliz quando ela encontrou amigos de verdade :)
Eu adoro o cabelo dela, gent xD

Gostei muito dos personagens secundários, cada um teve seu momento-destaque na história, todos eram engraçados e amigáveis, então, adorei cada um deles.

A única coisa que eu não gostei mesmo foi o avô de Kotoura: ele é um velho pervertido com a própria neta o_O Era pra levar na parte do humor (e tem alguns momentos que é meio engraçado) mas... sei lá... deu medo T_T Não achei isso tão legal.

Por fim, é uma história levinha: bem triste, mas a pegada engraçada equilibra a balança, nos deixando um ótimo anime. Gostei muito, é bem curtinho e recomendo bastante :) Nota: ♥♥♥♥♥ (5/5)





Informações:
Nome: Kotoura-san (琴浦さん)
Episódios: 12
Estúdio: AIC
Onde assistir? Aqui

30 de março de 2015

Onde vivem os monstros, do Maurice Sendak

Hey vocês! Apareci, hehe. Tem alguém ainda aí? Se sim, como vai? Bem? Mal? Mais ou menos?  Eu tô mais ou menos; um pouco feliz por finalmente atualizar o blog mais flopado da blogosfera: PENSEI CLIQUEI, AEEEE \o/
Então, mais uma vez tomei chá de sumiço, expliquei aqui um dos motivos de eu ficar fora do blog por esses tempos. Sim, um; pois foi uma coletânea de problemas que me fizeram me afastar de várias coisas, entre elas o blog.  Arranjei um tempinho e mudei um pouco o layout ~ainda não tá do jeito que eu quero, mas com o tempo arrumo isso~ colocando como "tema" um dos meus animes preferidos <3
Enfim, sem mais delongas, vamos ao post.


Ainda não assisti o filme (que é bem famoso) e nem sabia muito sobre a história; mas, eu sempre tive vontade de assistir, pois pelas poucas imagens que já vi, achava que iria gostar. Quando soube que era adaptação de um livro, logo fui procurá-lo para ler. 
Onde vivem os monstros é um clássico livro infantil escrito pelo Maurice Sendak em 1963. Narra a história do pequeno Max, um garotinho que adora se fantasiar de lobo e bagunçar. Um dia, por conta de alguma de suas típicas bagunças, Max acaba sendo castigado por sua mãe, que manda o garoto para o quarto sem jantar. Quando chega ao seu quarto, Max se depara com uma floresta e um oceano lá dentro. Daí ele embarca em um barquinho e navega por dias, semanas e semanas até chegar onde vivem os monstros.

e ele navegou noite e dia
semana vem semana vai
durante quase um ano
para onde vivem os monstros.
A história é tão curta, mas tão curta que tudo é spoiler. Se eu falar mais do que isso, fim da história. Li em poucos minutos. Mas ainda assim não achei ruim. A história é simples, inocente e nos faz viajar de volta à nossa infância. 
O marcante no livro são as ilustrações: uma mais linda que a outra, tudo muito bem desenhado. Depois que li o livro, (e reli) fui observando mais detalhadamente cada uma. Muito amor <3 
Aliás, a obra foi uma das pioneiras em livros ilustrados. Revolucionou toda a literatura infantil: tendo uma escrita simples e ilustrações, atraía com mais facilidade as crianças. 



Então, talvez esse livro não agrade muitos por conta das poucas palavras, por ser infantil, ou quem assistiu o filme e esteja esperando mais conteúdo (como nas adaptações normais de livros, rs). Mas é uma boa história, me emocionou. Nostalgia pura.
E claro, agora estou totalmente ansiosa para assistir o filme.

Nota ♥♥♥♥♥(5/5)

Ficha técnica:
Nome: Onde vivem os monstros
Autor: Maurice Sendak
Número de páginas: 40
Editora: Cosac Naify
Ano: 2009
ISBN:  9788540506008
// NO SKOOB //

12 de fevereiro de 2015

~*Tô viajando galere*~

Olá olá pessoal *u* Tudo bom?
Eu passei pra avisar que vou viajar nesse carnaval (VOU SAIR DESSE INFERNO DE CIDADE, haha) e só volto na próxima semana, ok? Então, vou ficar mais ausente do que já estou sendo por aqui T___T /*cry
Quando eu voltar, eu respondo e retribuo os comentários dos últimos posts, oka?
Enfim, é só isso.
Bom feriado pra vcs!

29 de janeiro de 2015

Tag: One Lovely Blog Award

Olá você, como foi o seu dia? O meu foi legal, cheguei do curso umas horas atrás e vim resolver umas coisitas pendentes que eu tinha por aqui. Ah sim, eu passei na matéria do curso <33 Agora tô tendo aula só de uma matéria, até fevereiro. (ou seja, vou começar outro projeto final ainda essa semana, bejs)
Enfim, eu hoje eu vou postar uma tag que a Nami, do P de Paranoia me indicou faz séculos, mas eu não postei ainda por  causa dos meus probleminhas por aqui. A tag se chama One Lovely Blog Award e tem umas perguntas bem legais, adorei responder essa tag; obrigada Nami :33



1- Porque decidiu criar um blog e por onde começou?

Eu sou uma pessoa bem confusa, então não me entendo muito. Também sou solitária (acho que por natureza mesmo, porque viu) e não sou de falar muito com as pessoas. Com o blog, eu vi uma oportunidade de desabafar, de tentar me entender através de palavras; o ato de eu escrever sobre algo que gosto (ou não) iria me ajudar a me entender, de certo modo. E iria também me ajudar a ser quem eu sou, de verdade, aqui atrás da tela :) Ser eu de verdade, aqui na minha vida. Sem máscaras. Na época eu já tinha um outro blog, mas que estava parado à meses por vários motivos, e aqui decidi começar do zero com esse aqui.



2- Quais os benefícios que o blog te traz?
Eu me conheço mais, escrevendo sobre a minha visão sobre determinado tema; eu consigo meio que ordenar a confusão que eu sou, hehehehe. E também o contato com quem lê é uma coisa incrível para uma pessoa como eu, que nunca fui de falar tanto. Sempre fui de ouvir as outras pessoas e, saber que em algum lugar desse país tem alguém que lê o que eu escrevo é muito bom, me alegra de um jeito que cês nem imaginam. 


3- Qual é o post mais acessado?

Foi um dos posts que eu mais tive vontade de fazer, porque eu realmente tinha gostado muito desse filme e tava louca pra compartilhar ♥ 

4- Você usa as redes sociais?
Eu sou bem bem viciada em twitter, embora atualmente eu não venha usando tanto a rede. Facebook eu não uso tanto (uso porque sou obrigada u__u) E outra que uso muito é o skoob, que é o meu amorzin <3 Fora isso, uso outras, mas não com tanta frequência.


5- Como o blog tem evoluído?
Em minha visão, tá indo bem, hudsuaudha. Sempre tem alguém comentando por aqui e isso me deixa muito feliz. Sério, eu me alegro muito todas as vezes que eu logo no blogger e tem um comentário novo Minha vontade é dar um abraço super apertado em cada um que vem aqui. 


6- Já viveu algum fato importante por causa do blog?
IMPORTAAAAAAAAANTE assim, não. Creio que não. Não me lembro. Acho que só o fato de que, com o blog eu comecei a mexer com html/css e me interessei pela área. Hoje faço curso  de desenvolvimento web e ~maybe~ ~MAYBE COM CAPSLOCK~ eu vá seguir nessa área mesmo.

7- De onde nasce a inspiração para escrever e continuar com o blog?
Livros, fotografias, músicas, vlogs, gifs, seriados, animes, situações que acontecem comigo ou com outras pessoas, outros blogs... são infinitas fontes de inspiração. Geralmente são coisas que eu me identifico, gosto de coisas mais ~loucas~ ~engraçadas~ e tal, por isso vlogs me ajudaram em muitos momentos (especialmente aqueles bloqueios criativos horrorosos).


8- O que você tem aprendido a nível pessoal e profissional esse ano?
O ano mal começou, então não posso falar tanto, dsijadiajdisja.Mas, trazendo a carga do ano passado, digo que, a nível pessoal, estou determinada a mudar minha atitude em determinados quesitos: eu quero mudar, quero me reinventar. Creio que, praticamente a minha vida toda eu fui algo que eu não sou de verdade. Apesar de, para o mundo, eu ser uma pessoa feliz, segura, confiante de si, eu não sou nada disso. E, quero mudar. E profissional: bom, eu quero começar a trabalhar, a ganhar grana com o meu suor. E se eu conseguir, entrar numa faculdade e concluir meu curso de programação.

9- Qual é a sua frase favorita?
Eu sou difícil de escolher coisas favoritas em geral, quem dirá de frases, haha.Ou seja, alguém pode perguntar mais tarde: "qual é a sua frase favorita?", e eu posso responder uma totalmente diferente dessa. Essa é uma das que eu mais gosto.(não é frase, é uma citação, mas tudo bem)
Na medida da perfeição, eu sou um imperfeito que procura exatidão por onde passa. Descobri que sou o fraco que tem sido forte há muito tempo: que raramente choro, mas quando acontece é simplesmente por nada. - Seis Nações (Rosa de Saron)

10- Qual conselho você daria para quem está começando agora no mundo dos blogs? 


Faça com amor. De verdade, falo sério, pois só com o amor pelo seu blog você vai conseguir mantê-lo. Eu gosto muito de fazer isso aqui, mas em vários momentos pensei em excluir, desistir. E, pelo gostar de escrever aqui, eu tô persistindo. Não comece pensando em ganhar grana e nem em ficar famoso, porque as coisas não são tão fáceis assim. Não fique ansioso pelos números, e nem deixe de ser quem você é. Seja você, e escreva no seu blog porque você gosta.

11- O que os blogs que você vai indicar tem em comum?


Os blogs que eu vou indicar são blogs legais; acho que é isso :) jsdiajidjsa Eu não sei se todos os que eu indiquei respondem tags, ou se já responderam, mas enfim, vou indicar >__<