12 de fevereiro de 2015

~*Tô viajando galere*~

Olá olá pessoal *u* Tudo bom?
Eu passei pra avisar que vou viajar nesse carnaval (VOU SAIR DESSE INFERNO DE CIDADE, haha) e só volto na próxima semana, ok? Então, vou ficar mais ausente do que já estou sendo por aqui T___T /*cry
Quando eu voltar, eu respondo e retribuo os comentários dos últimos posts, oka?
Enfim, é só isso.
Bom feriado pra vcs!

29 de janeiro de 2015

Tag: One Lovely Blog Award

Olá você, como foi o seu dia? O meu foi legal, cheguei do curso umas horas atrás e vim resolver umas coisitas pendentes que eu tinha por aqui. Ah sim, eu passei na matéria do curso <33 Agora tô tendo aula só de uma matéria, até fevereiro. (ou seja, vou começar outro projeto final ainda essa semana, bejs)
Enfim, eu hoje eu vou postar uma tag que a Nami, do P de Paranoia me indicou faz séculos, mas eu não postei ainda por  causa dos meus probleminhas por aqui. A tag se chama One Lovely Blog Award e tem umas perguntas bem legais, adorei responder essa tag; obrigada Nami :33



1- Porque decidiu criar um blog e por onde começou?

Eu sou uma pessoa bem confusa, então não me entendo muito. Também sou solitária (acho que por natureza mesmo, porque viu) e não sou de falar muito com as pessoas. Com o blog, eu vi uma oportunidade de desabafar, de tentar me entender através de palavras; o ato de eu escrever sobre algo que gosto (ou não) iria me ajudar a me entender, de certo modo. E iria também me ajudar a ser quem eu sou, de verdade, aqui atrás da tela :) Ser eu de verdade, aqui na minha vida. Sem máscaras. Na época eu já tinha um outro blog, mas que estava parado à meses por vários motivos, e aqui decidi começar do zero com esse aqui.



2- Quais os benefícios que o blog te traz?
Eu me conheço mais, escrevendo sobre a minha visão sobre determinado tema; eu consigo meio que ordenar a confusão que eu sou, hehehehe. E também o contato com quem lê é uma coisa incrível para uma pessoa como eu, que nunca fui de falar tanto. Sempre fui de ouvir as outras pessoas e, saber que em algum lugar desse país tem alguém que lê o que eu escrevo é muito bom, me alegra de um jeito que cês nem imaginam. 


3- Qual é o post mais acessado?

Foi um dos posts que eu mais tive vontade de fazer, porque eu realmente tinha gostado muito desse filme e tava louca pra compartilhar ♥ 

4- Você usa as redes sociais?
Eu sou bem bem viciada em twitter, embora atualmente eu não venha usando tanto a rede. Facebook eu não uso tanto (uso porque sou obrigada u__u) E outra que uso muito é o skoob, que é o meu amorzin <3 Fora isso, uso outras, mas não com tanta frequência.


5- Como o blog tem evoluído?
Em minha visão, tá indo bem, hudsuaudha. Sempre tem alguém comentando por aqui e isso me deixa muito feliz. Sério, eu me alegro muito todas as vezes que eu logo no blogger e tem um comentário novo Minha vontade é dar um abraço super apertado em cada um que vem aqui. 


6- Já viveu algum fato importante por causa do blog?
IMPORTAAAAAAAAANTE assim, não. Creio que não. Não me lembro. Acho que só o fato de que, com o blog eu comecei a mexer com html/css e me interessei pela área. Hoje faço curso  de desenvolvimento web e ~maybe~ ~MAYBE COM CAPSLOCK~ eu vá seguir nessa área mesmo.

7- De onde nasce a inspiração para escrever e continuar com o blog?
Livros, fotografias, músicas, vlogs, gifs, seriados, animes, situações que acontecem comigo ou com outras pessoas, outros blogs... são infinitas fontes de inspiração. Geralmente são coisas que eu me identifico, gosto de coisas mais ~loucas~ ~engraçadas~ e tal, por isso vlogs me ajudaram em muitos momentos (especialmente aqueles bloqueios criativos horrorosos).


8- O que você tem aprendido a nível pessoal e profissional esse ano?
O ano mal começou, então não posso falar tanto, dsijadiajdisja.Mas, trazendo a carga do ano passado, digo que, a nível pessoal, estou determinada a mudar minha atitude em determinados quesitos: eu quero mudar, quero me reinventar. Creio que, praticamente a minha vida toda eu fui algo que eu não sou de verdade. Apesar de, para o mundo, eu ser uma pessoa feliz, segura, confiante de si, eu não sou nada disso. E, quero mudar. E profissional: bom, eu quero começar a trabalhar, a ganhar grana com o meu suor. E se eu conseguir, entrar numa faculdade e concluir meu curso de programação.

9- Qual é a sua frase favorita?
Eu sou difícil de escolher coisas favoritas em geral, quem dirá de frases, haha.Ou seja, alguém pode perguntar mais tarde: "qual é a sua frase favorita?", e eu posso responder uma totalmente diferente dessa. Essa é uma das que eu mais gosto.(não é frase, é uma citação, mas tudo bem)
Na medida da perfeição, eu sou um imperfeito que procura exatidão por onde passa. Descobri que sou o fraco que tem sido forte há muito tempo: que raramente choro, mas quando acontece é simplesmente por nada. - Seis Nações (Rosa de Saron)

10- Qual conselho você daria para quem está começando agora no mundo dos blogs? 


Faça com amor. De verdade, falo sério, pois só com o amor pelo seu blog você vai conseguir mantê-lo. Eu gosto muito de fazer isso aqui, mas em vários momentos pensei em excluir, desistir. E, pelo gostar de escrever aqui, eu tô persistindo. Não comece pensando em ganhar grana e nem em ficar famoso, porque as coisas não são tão fáceis assim. Não fique ansioso pelos números, e nem deixe de ser quem você é. Seja você, e escreva no seu blog porque você gosta.

11- O que os blogs que você vai indicar tem em comum?


Os blogs que eu vou indicar são blogs legais; acho que é isso :) jsdiajidjsa Eu não sei se todos os que eu indiquei respondem tags, ou se já responderam, mas enfim, vou indicar >__<



23 de janeiro de 2015

História dos dias que eu tomei chá de sumiço

Eu passei um bom tempo sem postar aqui, mas não foi intencional. Até porque eu estava saindo duma fase de 'quero desistir do blog'. Eu estava me animando aos poucos: tinha pessoas lendo e comentando, tinha blogs atualizando e inspiração no ar.

E então, o meu computador olha pra mim e diz: 

ADIOS, QUERIDINHA!!!!1 

Acho que você, que é blogueiro e está lendo isso agora sabe muito bem do que eu estou falando. Acho que todo mundo já levou um pé na bunda do computador em alguma hora que mais precisava. Mas o meu é recordista nisso, infelizmente.

Então, estou mais ausente na internet, e há pouco tempo estou tentando fazer as coisas voltarem normal por aqui. Meu computador ainda tá ruim, então os posts não vão ser tão frequentes. Tenho ainda que aceitar/responder/retribuir alguns comentários do ano passado ainda. Isso sem falar que, segunda tenho a apresentação do projeto final de uma matéria lá do curso. Eu serei a primeira a apresentar (sozinha, porque a minha dupla pulou fora) e, adivinhei... eu não terminei o trabalho, çrsçrsççrs.  Sem falar que tenho outro trabalho, de outra matéria, pra entregar semana que vem também, mas que nem comecei a fazer. LINDO PALMAS PRA MINHA VIDA!!!!1

Enfim, eu vou me esforçar muito pra voltar a ativa aqui no blog, oka? :)


É isso, kissus procês <3
E feliz 2015 super hiper mega power atrasado!!! uahhahahahaha

15 de novembro de 2014

Presentes da vida, de Emily Giffin

"Eu nasci bonita" 
Essa é a primeira frase do livro. 
E bom, eu fiquei com medo pois uma personagem que já vem falando isso e dando uma descrição do quanto ela foi invejada na sua vida toda por ser bonita, e o quanto a beleza influiu em todas as suas conquistas na vida, e o quanto a beleza importava pra ela... não deve ser coisa boa. E, até certo momento acertei, rs.
Darcy tem uma vida perfeita: é noiva de um homem rico, tem uma carreira de glamour, amigos impecáveis, é irresistível: atrai homens e mais homens. Ah sim, ela é insuportável: prepotente, egoísta, superficial, mimada, manipuladora, extremamente fútil... Caraca, nem sei como eu posso descrever essa personagem. Eu cheguei a considerar devolver esse livro à biblioteca, antes mesmo de chegar a página 100.

Mas não. Eu dei uma chance. O livro tinha o típico cheiro de clichê. Tá. Dei uma chance.
Me arrependi? Não. Morri de amores? Também não.

A escrita da autora é legal, não tive nenhum problema com isso. O problema é com a Darcy, a moça bonita que faz a leitura ser insuportável nas primeiras páginas. A história fica mais interessante a partir do momento em que tudo desmorona na vida ~perfeita~ dela: seu noivo, Dex, e Rachel, sua melhor amiga, ficam juntos; ela fica grávida do melhor amigo do noivo dela antes do noivado ter terminado (corno duplo, mon ami) e o tal amante não está afim de assumir aquela responsabilidade e a abandona. Sem falar que seus "amigos" e sua família também não estão nem aí pra isso tudo. Para "fugir" dessa confusão, ela se muda pra Londres, para uma 'visita' (sem previsão de volta) ao seu amigo de infância Ethan, que é o meu personagem preferido, meu amorzin <3

Nós conhecemos a Darcy a partir daí. Acho que ela começa a perceber quem é ela de verdade, a partir daí. Agora, sozinha (e grávida!), totalmente fora de sua zona de conforto, ela percebe que o mundo não gira ao seu redor, vê que precisa mudar o rumo de sua vida e crescer (só pra constar, a Darcy não é adolescente, tem 30 aninhos de estrada!!!1. E o Ethan é um anjo nessa história, foi quando ele apareceu na história que eu passei a simplesmente devorar o livro em uma noite. Então, palmas pro Ethan que ele merece, djsaijdaidsa.

A história é clichê, ou seja, o final é bem previsível; não é uma leitura que mudou a minha vida, e que nem me surpreendeu tanto, mas é boa. 
Tem um outro livro chamado Noivo da minha melhor amiga, que conta justamente os fatos dessa história da visão da Rachel e tal, e não tenho muita vontade de ler, apesar de ter gostado da história. Quem sabe um dia eu leia, mas por enquanto, tenho outros por aqui.
Nota: ♥♥♥ (3/5)






Ficha técnica:
Nome: Presentes da vida
Autor: Emily Giffin
Número de páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
ISBN: 9788563219947
// NO SKOOB //