Cidades de Papel, do John Green

17:30

O livro nos leva a conhecer Quentin *vulgo Q*, um garoto que está no último ano do colégio e é super apaixonado por Margo Roth Spielgeman, sua vizinha e amiga de infância - que não está nem aí pra ele. Em uma noite, a Margo Roth Spielgman (sim, o nome dela aparece completo várias e várias vezes na história) aparece em sua janela, vestida de ninja, pedindo para Quentin ajudá-la em um plano de vingança. Depois da noite executando os planos, a garota some e o nosso adorável Q tem a missão de seguir pistas para encontrá-la.

"É muito difícil ir embora — até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo."

A história é dividida em três partes: Os fios, que é a noite em que Margo e Quentin saem pelas ruas de Orlando vingando-se de algumas pessoinhas. Essa parte do livro passa bem rápido pois é, em si, aventura e fiquei bem aflita por eles poderem ser pegos.

A segunda parte é chamada de A relva; acontece logo após o sumiço de Margo. Essa parte é a mais lenta, pois é onde o Q e seus amigos tentam encontrar e seguir as pistas deixadas por Margo, pistas estas que são bem ~filosóficas~ então, enquanto o Q está lá se matando pra deduzir o que se passava pela cabeça da guria, estamos aqui do outro lado ansiosos se perguntando WHERE IS THE CRAZY GIRL?

A terceira parte intitulada O navio é onde o Q vai, enfim, em busca de Margo. Ou seja, temos "todas" as explicações do que realmente aconteceu.

Este é o  segundo livro que leio do João Verde e posso dizer que a sua escrita continua no mesmo nível de A culpa é das estrelas: leve e dinâmica, não faz o leitor cansar e sempre com uma boa pitada de humor. 

Sobre os personagens, destaque para Radar e Ben - amigos do Q - pois foram eles que me fizeram rir muito durante a história. O Quentin é um personagem que, no início, o considerei muito idiota pelo fato que: a menina não te dá bola a vida toda, mas aparece na tua janela, no meio da noite, vestida de ninja PORQUE NÉ SUPER NORMAL e te pede pra fazer coisas que geralmente fazem pessoas irem pra cadeia.

Ele muda durante a história: aprende a sair de sua zona de conforto e tem a chance de ser corajoso, de enxergar as inúmeras possibilidades de ser/fazer algo no mundo. Então sim, adorei o garoto Quentin.

Apesar de Margo ser o centro da história, ela aparece poucas vezes no livro. A garota é muito inteligente, porém é bastante egoísta. Na verdade, eu tive muita dificuldade ao tentar definir a Margo, porque eu me identifiquei muito com ela - eu entendi ela - e, 1) eu a odiei, fiquei com vontade de dar um tapa na cara e falar PARE MIGA SEJE MENAS 2) ser amiga dela, porque ela entenderia um monte de coisa que passa por minha cabeça 3) queria ter a coragem dela.

eu sou Margo, mas não gosto da Margo e também adoro a Margo.

"— É mais impressionante — disse eu, em voz alta. — Assim, ao longe. Não dá para ver o desgaste das coisas, entende? Não dá para ver a poeira ou as ervas daninhas ou a tinta rachando. A gente enxerga o lugar da forma como alguém um dia o imaginou.
— De perto tudo é mais feio — disse ela."

Nenhum dos personagens do livro a conhecem, de verdade. Ela tem um jeito diferente de ver a vida: é uma pessoa que não se prende à laços, nos mostra que muitas coisas que estamos fazendo hoje não têm sentido algum. São coisas de papel, coisas superficiais.
Isso é bom, porque realmente nós devemos nos perguntar se o que estamos fazendo hoje realmente fazem a sua vida ter um sentido. A questão é: ela foge. Essa visão diferente que ela tem do mundo também sustenta o seu "egoísmo".

"São tantas pessoas. É tão fácil se esquecer de como o mundo é cheio de pessoas, lotado, e cada uma delas é imaginável e sistematicamente mal interpretada."

Cidades de Papel é uma história boa e bem humorada, que fala sobre o quanto desconhecemos/julgamos as pessoas ao nosso redor; sobre o quanto a vida é curta para ligarmos para coisas banais. É um livro para refletir. Sério mesmo pessoal, esse foi um livro que li há tempos e, ainda hoje me pego pensando nele. Bugou minha mente, uahahha -n Gostei bastante mesmo, mas ainda assim não superou ACEDE.


Nota: ♥♥♥♥♥(5/5)


Ficha técnica:
Nome: Cidades de papel
Autor: John Green
Número de páginas: 368
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
ISBN: 9788580573749
// NO SKOOB //

Você gostaria de ver

11 comentários

  1. Mais uma vez, Sara faz uma resenha que não dá preguiça de ler.
    Eu até que tentei ler esse livro antes do filme estrear, mas não deu. Eu estou doida pra ler, sério, parece ser tão legal, pior que eu acho que a minha relação com a Margo vai ser a mesma que com a Alasca (Quem é você, Alasca?), amor e ódio, e o Q também, amor e ódio como o Bujão, mas eu sou puro amor com o Coronel.
    Enfim, vou ler esse livro até o ano que vem, pelo menos, será que eu consigo ler todos do João Verde até lá? Veremos.
    Beijos e beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu já tenho '' A Culpa das Estrelas '' na minha '' estante '' faz tempos mas confesso que ainda não li. Sei lá, até minha av´´o já leu e disse que gostou bastante mas eu ... ://. Não sei se é porque antes de eu comprar o livro, eu já tinha assistido o filme. Só sei que até hoje não tenho vontade de ler ele. Mas quem sabe eu faça uma meta esse ano ou ano que vem para ver se eu leio o livro rs. O Único livro que eu li do Verde foi '' Quem é Você, Alasa? '' que aproposito é um dos meus livros da vida. Creio eu que ele é o mais diferente de todos os livros do Verde e o final é bastante triste .... (não é spoiller e.e). Recomendo o QÉVA? para sua próxima leitura do João Verde. Agora falando sobre o assunto do post ashas. Já vi varias resenhas e recomendações do livro, me falaram que é muito bom e que realmente nos faz refletir sobre a vida. Eu confesso TAMBÉM que não me sentia nem um pouco atraído por esse livro porém quero dar uma chance para ele ahuas. Gostei bastante da sua resenha. Acompanhando o blog e até mais.

    new-dezembro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho o livro e nunca li uma página sequer, mas agora com essa sua resenha fiquei MORRENDO de vontade e já hoje vou começar *3* Pelo trailer do filme eu odiei a Margo... Não sei, quero estapear a cara dela de sonsa ldkshlfhsdh Mas vou ler antes para firmar uma opinião. Ótima resenha, uma das poucas que li até o fim.

    Beijo, kaorii.com!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?! Me chamo Daniel e conheci seu blog agora. Me surpreendi, gostei bastante e já estou seguindoo blog, o twitter e curtindo a fan-page no facebook.

    Eu já fiz resenha desse livro , e achei bom! Mas me decepcionei um pouco com a segunda parte e com o final :( Espero que os outros livros do Green sejam melhores ^_^

    Abraços do Dan :)
    •bookdan.blogspot.com
    •facebook.com/leituradan
    •twitter.com/leitura_dan

    ResponderExcluir
  5. Oi, já li Cidades de Papel e adorei, apesar de ter esperado mais do final. Minha parte preferida é durante a viagem, quando o louco do Ben pensa que o carro vai explodir e sai correndo. Tenho vontade de assistir o filme só pra ver essa cena huashauhs'
    Enfim, amei a resenha e o seu blog também. Ganhou mais uma leitora \õ
    OBS.: O header tá tão cute *-*
    Bjs,
    - heartmoon ♥

    ResponderExcluir
  6. Vi o filme nesse final de semana, e gostei da história. Meu marido já tinha lido e não gostou muito da atriz que fez a Margo, disse que pelo livro ela parecia mais bonita rs
    Achei bem leve e engraçado, deve ser bom de ler mesmo. Agora vou ter que dar um tempo para ver se "esqueço" da história.
    Aliás, a menina que estava na minha frente saiu irritada do filme dizendo que "tava tudo errado" :p

    Gaveta Abandonada

    ResponderExcluir
  7. Comecei a ler o livro por pura curiosidade e estou amando! Já quero muito assistir o filme. Adoro o jeito que o John Green fala sobre a juventude e os aprendizados que ele deixa em cada livro. Realmente buga a nossa mente de uma maneira interessante. Não superou A culpa é das estrelas, mas chegou perto! Huahsuhua. Amei o post >3<

    Bjus ♥ http://alanacrist.blogspot.com.br/#

    ResponderExcluir
  8. Eu estou com esse livro para ler a um bom tempo e ainda não li, mas parece ser muito bom, ficou ótima a resenha ♥
    Beijinhos
    Instagram | Facebook do blog
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
  9. Tenho a curiosidade de ler o livro antes de vê o filme. Sempre a história passada pro filme muda alguma coisa. É gostei mais ainda que o autor sempre tem algumas pitadas de humor no seus textos, eu adoro ler coisas assim. Gostei da resenha xuxu, beijos :D

    http://joicyrecco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Esse livro ta na minha lista de leituras a um bom tempo preciso ler logo antes de ver o filme
    http://utopiasdegarotaa.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie!

    Quando vi o título do post chega deu um coisa no coração, haha. Não sou muito fã de Romance, mas o tio João Verde é outro nível, haha. Sou doido para conhecer a história desse liro mais a fundo e adorei sua resenha - que, por sinal, é a primeira superpositiva que leio \o/

    Abs!

    Jhonatan | Leitura Silenciosa

    ResponderExcluir

olá, obrigada por comentar!
sim, vou responder seu comentário e se você deixar o link do teu blog aqui tentarei fazer uma visita, e, quem sabe, marcamos para tomar sorvete qualquer dia desses.
beijos no coração!